Amunop participa do Programa de Capacitação de Servidores Municipais

O convênio de pós-graduação da Itaipu – programa de capacitação AMP 4.0 estabelece a formação gratuita para 16.000 servidores municipais, com duração de 24 meses, em quatro áreas: autismo, licitação e contratos na Lei 14.133/2021, gestão de esporte e lazer alfabetização e letramento

Cornélio Procópio – A Amunop, Associação dos Municípios do Norte do Paraná e está participando do “Programa de Capacitação AMP 4.0”, que, segundo o diretor geral brasileiro da Itaipu, Ênio Verri, deverá beneficiar 16 mil servidores e servidoras municipais de todas as 399 cidades paranaenses. As aulas são realizadas periodicamente no anfiteatro da Fecop – Fundação de Esportes de Cornélio Procópio. De acordo com o presidente da Amunop, Amin José Hannouche, o convênio de pós-graduação da Itaipu – programa de capacitação AMP 4.0 estabelece a formação gratuita, com duração de 24 meses, em quatro áreas, o autismo, licitação e contratos na Lei 14.133/2021, gestão de esporte e lazer, alfabetização e letramento. “Esses profissionais serão capacitados, por meio do convênio assinado, com cursos gratuitos de pós-graduação em quatro áreas: autismo; licitação e contratos na Lei 14.133/2021; gestão de esporte e lazer; e alfabetização e letramento. A Itaipu está investindo R$ 48 milhões no programa. O presidente da Amunop destacou a importância destes curso para todos os 21 municípios da região. “Se as prefeituras têm qualidade e fazem bons projetos, recebemos mais recursos.

Com isso, todos os prefeitos e prefeitas podem fazer uma melhor gestão, investir mais em políticas públicas e ter um olhar de longo prazo”, disse o prefeito Hannouche. Estão participando deste programa, servidores(as) concursados(as) quanto os(as) comissionados(as). Os cursos serão oferecidos nos formatos de Educação a Distância (EaD) e presencial, com cinco encontros em todas as 19 cidades-sede das 19 associações regionais de municípios do Paraná. Segundo o diretor da Itaipu, Enio verri, a ideia é que todos os 399 municípios do Paraná tenham em seu corpo de carreira quadros qualificados para trabalhar com autismo, esporte, cultura e, principalmente, estejam aptos para fazer bons projetos e obter recursos tanto em Curitiba como em Brasília. “Se as prefeituras têm qualidade e fazem bons projetos, recebem mais recursos.

Com isso, os prefeitos e prefeitas podem fazer uma melhor gestão, investir mais em políticas públicas e ter um olhar de longo prazo”, explicou o diretor-geral de Itaipu. Para ele, “essa é uma maneira de Itaipu estar presente na vida dos municípios, de forma transformadora e não de forma assistencialista”. De acordo com o presidente da Associação dos Municípios do Paraná, prefeito Edimar Santos, o objetivo é capacitar os servidores públicos municipais de forma geral – das prefeituras, câmaras municipais, autarquias, conselhos tutelares, Associação das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) e também das associações regionais e dos consórcios públicos -, buscando assim as ferramentas de gestão importantes para que se tenha servidores preparados a apresentar melhores projetos e também a elevação da carreira de cada um desses profissionais, por meio dessa parceria com a Itaipu. “Essa parceria vai transformar os municípios, que mais qualificados, terão melhores servidores, capacitação e, principalmente, agilidade, aumentando os indicadores tanto econômicos como também sociais de cada um dos 399 municípios do Estado”, destacou Edimar Santos.

Autismo
O destaque do programa é a oferta de vagas de pós-graduação em autismo, que utiliza o chamado Programa TEACHH (Treatment and Education of Autistic and Related Communication Handicapped Children – Tratamento e Educação Para Crianças Autistas e/ou com Problemas Relacionados à Comunicação). O método foca na aprendizagem a partir da valorização das capacidades cognitivas de cada indivíduo. Além disso, baseia-se na adaptação dos ambientes, facilitando os novos aprendizados nas mais diversas ocasiões, como escola, casa, trabalho e outros. (Comunicação/Amunop)